quarta-feira, março 28, 2007

AI MEUS OLHOS, AI LUZ, AI CORAÇÃO

Não necessitamos só de olhos
De uma luz que se nos mostre
E mostre os campos floridos
Para enxergarmos com essa lua,
As flores de eterna espera e beleza,
Precisamos também não pensar
Em outras coisas que não sejam
Rosas e luz
Amor e paz
Ter a cabeça como um cárcere aberto,
Liberto todos os infratores,
A angústia, os pensamentos vãos,
Que vão da filosofia aos pensamentos feitos.
Do orgulho ao desapego das coisas,
Do amor ao sentimento de não ser amado.
Não necessitamos só de olhos
E de um coração ermo
Para deduzirmos a beleza das rosas,
Necessitamos do mesmo coração, teimoso,
Inquieto e procurador,
Que ajude os olhos e a luz
Esperançoso,
E que se mova no tempo
Como um caçador dos fugitivos.

3 comentários:

serenidade disse...

Precisamos de deixar nossa alma expressar toda a alegria e amor que ela contém, se assim acontecesse em todos os Homens, não haveria guerra, ambicionismo desmedido, apego, angústia. Fico muito contente por me ter adicionado, também o farei como é lógico, adorei este cantinho.


Sereno sorriso primaveril.

Anônimo disse...

Aqui o tempo é sempre de poesia. Alento para as almas, calma para os espíritos.

Anônimo disse...

Desculpas Naeno,esqueci de me identificar.

Paulo Ramos
São Luiz do Mara

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping