terça-feira, agosto 14, 2007

INCLEMENTE

Quando penso,

Pedaços de sol caem sobre mim
Como um desastre ecológico
E eu conto e ninguém acredita
Que estes raios incidem só sobre mim.
Uma lembrança das outras manhãs
De calamidades expostas,
Dos dentes a mostra
Dos bichos nos vales das estradas.

Quando eu me ponho a escutar
Ouço uma sinfonia de pássaros,
Sôfregos, confundíveis com os galhos
Farfalhos em minha boca
De morder a língua
Num jogo doido de mim comigo.
Lanço pedras na direção do dia,
E o sol desvia-se qual juriti no seu assento,
E nenhum gesto meu o afugenta,
O agourento despojo dele por todo o chão
E eu impotente sacudo os braços,
Pra ver caírem minhas mãos.

11 comentários:

Naeno disse...

Quer me provem o qeu eu falei, eu continuarei me esgueirando do certo e do duvidoso. Errando. Porqeu falam mais disso. Errar é humano.

Naeno

carla granja disse...

olá! amigo. como sempre k aki venho encontro belos poemas,mas este é um poema de revolta parece k keres atingir o mundo com essas pedras k atiras ,mas está lindo amigo.~bjos
carla granja

Girassol disse...

Que maravilha de poema.
Faz-me pensar, em como cada um de nós, é único e inconfundível na sua loucura e lucidez.

Olhos de mel disse...

Que lindo! Isso é sensibilidade...
Que sua semana seja de grandes realizações! Fique com Deus! Beijos

Yvonne disse...

Naeno, um grande presentaço esse poema. Beijocas meu querido e uma linda semana para você.

Iara Alencar disse...

Oi Naeno
quando ponho a me escutar eu fico doida
escuto coisas, vejo outras, imagino demais.

Élcio disse...

Adorei...bela a narrativa, além de leve e tda ela amarrada, sem hiato algum.

É isso ai.
[ ]´s e otima semana

Janaina Staciarini disse...

Lindo, Naeno. Verdadeiramente lindo. Pensamentos poderosos. Mas eles são sempre assim, não são?
Desculpe não ter respondido seu comentário antes. Não há estatuto nenhum não. Só correria da pessoa que vos fala.
Adorei. Obrigada pelos comentários.
Beijos.

Cristina disse...

Lindíssimo... aliás, como sempre. Um beijinho e boa semana!

Janaina Staciarini disse...

E de onde vem essa fissura pelo Alfarrábio? Olha que eu vou ficar "me achando", viu?
Beijos, obrigada pelo retorno.

Ricardo Rayol disse...

Denso meu amigo.

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping