terça-feira, junho 26, 2007

QUERER

Querer e poder são por dois olhos
Uma visão do extremado
E não do fim
A beleza que encanta
Que eu tanto olho
É o que vejo em em ti
E não há em mim.
O ter e o querer são, por prisão,
A razão de fazer-se
Sem ter fim:
O esplendor de uma rosa
Quando ela abre,
Os teus olhos também
Se alargam assim.
Bem dizer, mal dizer eternamente
Sempre o não
Quanto mais eu te falo sim
O suor do teu corpo
Inteiro brilho
De um brilhante
Lapidado de mim.
Fazer e benzer a obra feita
Um vulto que fala por mim,
O artista que sonho
E que não vejo
Nas rajadas do vento no capim,
Há uma cobra que se mexe quieta
No ritmo que danças pra mim.

8 comentários:

ivirus disse...

já n vinha aki à algum tempo, mais uma vez me surpreendo com os seus poemas, brilhante poeta. este ultimo "querer" fabuloso; valeu Naeno...
abraços e felicidades

Loba disse...

Neste, queria ser a musa! E se soubesse, responderia com poesia!
Viu que vim correndo? Mas quero mais que o cheiro do assado. Quero um pedaço pra mim, tá? rs...
Beijoconas, poeta. Tb morro de saudades de vc.

naenorocha1@hotmail.com disse...

Quer dizer que a poesia que fis para a boca, a loba, perderam o sentido, tão pouco tempo se passou.
Já os meus pensamentos ficaram obsoletos.

Um beijo
Naeno

anne disse...

Olá Naeno, adorei :
"O suor do teu corpo
Inteiro brilho
De um brilhante
Lapidado de mim.
Muito bonito! Bom voltar e estar contigo nessa tarde fria.
Bjus.

Loba disse...

Bobo! rs... Deixa eu querer ser musa outra vez? Aliás, deixa eu querer ser musa sempre? rs...
É claro que não me esqueci da Boca nem da Loba! Fiz até um espaço só pra guardar os poemas deixados no meu blog, viu?
Mas vc sabe... lobas são famintas. querem sempre mais e mais...rs...
Beijo poetinha!

Tina disse...

Naeno:

E há sempre o esplendor da rosa... e um vulto que fala por mim."

E eu te agradeço a realidade e beleza das palavras: agradeço.

PS: Delícia é saber que existem pessoas como você,

beijos, beijos querido.

Georgia disse...

"Há uma cobra que se mexe quieta
No ritmo que dancas pra mim."


Profundo... Bonito... Sugestivo???


Abracos e bom fim de semana

Georgia disse...

Naeno, você está muito nostálgico hoje.

Saia Justa, expliquei o título no primeiro dia do blog. Eu era magra demais, queria usar calcas justas, minha mae nao deixava. Um dia apertei às calcas, no outro ela descobri e tocou fogo. Sabe como é paraibana retada. Eu fiquei sem às calcas e passei a usar saia para ir para à escola. Dai, qdo decidi fazer um blog, só consegui pensar na Saia Justa. É isso.

Xêro pra você. Amei o poema lá.

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping