domingo, maio 20, 2007

AMANDO

Amor é recompensa de quem caçou
Por todos os cantos da cama,
Que se parece um campo largo,
Passando por cada pelo a luz dos olhos.

É este amor, que se ganha, cego,
Uma recompensa do fim do mundo
Passantes trovões que não enfeiam
As tardes, em tempo, DE verão.

O que vale o preço e a pena,
Pelo, segundo, contado das horas,
Arrepiado furor, que já se espera,
Amando, amado, pela boca.

Amor é o que se colhe
No ínfimo tempo. Tempo de choro,
Tantos riem também da mesma dor,
que se puxa, pelos olhos do amor.

4 comentários:

Freyja disse...

amando se logra entregar siempre, el alma, la piel y los sueños
el amor es una bella razon de existir
mil besitos Naeno, una bella semana poeta


besos y sueños

Lara disse...

E o amor da poesia sempre dando esperança ao duro amor da realidade e da convivência!
:)
A foto(minha) ficou muito legal com aquele texto...pareceu até mais bonita. :)
Boa noite!

Naeno disse...

Iara, eu já havia colocado uma foto tua, aliás que julgava ser tua mas não era, afinal tu passastes por cima dela e não comentastes nada.
Grato por haver gostado,
Um beijo
Naeno

Naeno disse...

FREYJA, a impressão que tenho de ti é de uma mulher, dormindo ou acordada, mulher, aquelas a que nos referimos com M MAIÚSCULO.

Um beijo
Naeno

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping