terça-feira, maio 01, 2007

EU E DEUS

Se me lembro alguma coisa pedi a Deus,
Que me deu a boca e antes de abri-la prometeu
Que quem pedir mais leva os cofos
Que se teceu.

Se me anina essa proximidade dele,
Muito mais me santifica pisar seus rastros,
E, quando só, penso estar distante dEle,
Eu me aceno, na pressa de Deus.

E o que me anima é o mesmo acima.
Autoriza o sonho, relaxa com a rima,
Deixa-me à vontade, para ser saudade.

Para ser da terra, o passo que eu escolher
Se quero viver, terei de morrer.
Se faça valer a Sua autoridade
.

5 comentários:

Loba disse...

Tive uma longa fase de agnóstica. Achava que a fé em mim me bastava. Hoje descobri que é preciso não esquecer que há alguém acima de mim. Este alguém pode ter várias formas, mas será sempre Deus.
Poeta, obrigada por participar do meus post. É uma honra anadr acompanhada por tão lindos poemas, viu?
Beijocas

naenorocha1@hotmail.com disse...

Obrigado minha amiga, tudo isso é bonito de ler e me faz um bem danado ao meu coração. E, coincidentemente, eu ando tão precisado.

Beijos
Naeno

Mário Margaride disse...

Olá Naeno,

Belo poema meu amigo.

Sentido e emotivo com é teu timbre.

Gostei muito!

Boa semana

Abraço

sayô disse...

Para viver teremos que morrer...
morrer para viver
porque é morrendo que nascemos para a vida eterna...
Eu e Deus, Eu com Deus, Deus em mim, ...
Sem Deus, estou desgarrada, sinto-me alheia, perdida, sem rumo, sem lógica...
Agradeço a Deus todas as manhãs por mais uma página que Ele me concede escrever no meu livro da vida, e agradeço todas as noites por concluir a página do dia.
Beijos Naeno

Anônimo disse...

Sayô, a base onde o homem se assenta é Deus, como o limite de suas pretenções, o teto rígido é o mesmo Deus. O que nós temos de fazer, para o nosso bem, a despeito de dEle haver instituído o livre arbítrio, e caminharmos com pés e mãos corajosos, sobre esse lajedo, certos de que esse teto nos protegerá nas tempestades e chuvas torrenciais.
Um beijo
Naeno

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping