sexta-feira, abril 20, 2007

BOCA

A boca presume mentiras
Dos dentes que falam verdades.
Há um céu de bom descanso
Estrelas que ardem de brilho.
A boca se espanta com o beijo,
E beija as bordas do mundo
É ela que se faz distante e fecha-se
Numa soberba contração, dormindo.
Fico com a boca por uns dias, calada,
E fecho-me em meu coração
Clausura aberta,
Esperando que tua boca incerta,
Finque no fundo da minha.
O que regurgitas.
Amor, amor, amor,
Não queiras quem já andou perto,
De uma boca, do seu ventre quente,
Dizer não, porque coça o desejo
De um mergulho lá das estrelas,
E dividir bem no meio a terra,
Matar suas feras,
Pelos seus dentes.
Queda, boca ao meu destino
Aprofundo-te no silêncio,
Apenas, passando perto.

5 comentários:

veritas disse...

Nunca devemos desesperar na espera...

Bjs para ti.

Veronika disse...

Saludos Naeno...

Lanza tus notas de amor al aire...

Freyja disse...

Naeno
a veces el silencio mata
escribes muy bello amigo
hable con la persona que hizo mi web, ella no tiene problemas pero dice que te saldria muy caro en cuanto a dinero y que te conviene buscar una persona de tu pais
pero la puerta esta abierta de todas maneras
tu me avisas lo que decidas
te dejo cariños y deseo que estes muy bien
un lindo fin de semana
besitos



besos y sueños

Kah disse...

Lindo ,como você meu amigo Naeno!!Adorei essa parte
Há um céu de bom descanso
Estrelas que ardem de brilho.
Bocas seriam o espelho da alma?Um beijo e lindo final de semana!!!

naenorocha1@hotmail.com disse...

Obrigado querida Freyja. Eu sei que sempre poderei contar contigo. Tu és uma das amigas que eu protejo com a preocupação de, logo ao amanhecer, perguntar como passastes a noite.

Um beijo
Naeno

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping