quarta-feira, abril 25, 2007

RETRATO

Rasguei nosso retrato em bandas.
Numa ficou mais eu
Na outra ficou mais você.
Numa fiquei sozinho
Na outra ficastes sem mim.
Numa fiquei sem braço
Na outra fiquei abraçando
Numa ficastes sem pescoço
Na outra ficou minha mão.
Por esse aveso de coisas
Eu me assombro
Só de perceber
Quão forte é a liga dura
Que me une a você.
Rasguei o retrato
Tentando separar duas vidas.
Mas a nossa direção dividida
Cruza-se em toda frente,
Ou de todo atras.
Faces solitárias,
Mãos persistentes
Que não se separam.
É como um nó.

Um comentário:

Eliane Alcântara. disse...

Naeno, uma sumidinha que dou e quando
retorno encontro seu blog atualizadinho : )
Coisa boa, isso. Parabéns, moço.
Beijos!

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping