domingo, setembro 24, 2006





















AMOR

Quem é, que por amor não chora,
e não vai onde é impossivel retornar,
faz dos seus delírios, cama, e forra,
a sua cabeça com o que não há.

Quem é, quem tem todo o tempo,
não teve um momento de só chorar,
por um amor ausente, sentido no vento,
o seu cheiro, seu gosto, são de matar.

Quem de tão seguro, não largou, tudo e correu,
como alguém varrido do seu próprio ser,
e não disse nada, calado estava, sem falar ficou.

Quem da própria vida não viu mais sentido,
e quis se deixar, preso a qualquer armadilha,
e por lá ficar, pernas para o ar, que tudo acabou.

naeno:setembro:06

Um comentário:

santarosa25 disse...

Naeno, que lindo!
Fico a imaginar o encontro.Chego mesmo a criar em meu pensamento os gestos, trejeitos ...palavras...olhar...
Só a um poeta é dada tamanha sensibilidade e sutileza . O mesmo quadro eu imagino, no entanto, ele ficou mais iluminado, mais claro, mais definido, com o teu olhar. Obrigada por emprestar-me o teu olhar.Esse olhar que conheço tão bem...que nunca me enganou. "Conheço-te como a palma de minha mão"
Te amo

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping