sábado, setembro 30, 2006











VALSA

Fora de mim, nas campinas, vagas,
acordes de um violão ao luar,
que sinto meu peito acompanhar,
um compasso lento,
no rítmo que traz o vento,
vem, em mim se alojar.
E todo este momento vivendo,
a música fora, insistente,
e dentro, em mim, vou revivendo,
os tempos, a minha jovem idade.
Chegado o momento de não resistir,
enlaço o teu corpo, damos a sair,
de fora e de dentro,
da música e de mim,
e vamos dançar.
Meu peito encostado no teu,
meus olhos bebemdo tuas lágrimas,
choros comovidos, com a mesma valsa.

naeno:300906

Um comentário:

Debbie disse...

Obrigada pela visita ao meu blog e aos elogios. Seu blog é encantador.
Bom final de semana com paz e luz.

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping