domingo, setembro 03, 2006

O céu é o limite.

O que faz do homem, um alvo fácil de ser atingido, de qualquer lado e distância? A própria astúcia humana, que, sem medidas, é o diferencial responsável pelas diferenças berrantes, pelas perseguições descabidas, pela utilização da vida e suor do outro.A política previdenciária do Brasil, foi enfim consolidada, ocorrendo aí prejuízos para quem já, sossegadamente, vivia com seus parcos rendimentos, contados centavo a centavo. E o que fizeram os políticos brasileiros: como forma de descompensar a todos e fazer cair drasticamente os valores de muitas aposentadorias, delimitaram, para baixo, o valor dos pretensos a se aposentarem; tributou benefícios que antes sobre eles não recaía nenhuma sobretaxa, até porque, por toda a sua vida profissional, de trabalho e luta, eles já haviam contribuído o sufuciente para, em idade de aposentadoria, fazer jus ao que estavam percebendo. Isto não se explica. Se o governo diz que com o apurado dessa retenção de impostos a mais conseguiu melhorar a condição de vida de milhões de brasileiros, na prática isso não se consuma em verdade. Ainda existem, como sempre, os famintos, degredados, expoliados, mortos de fome, os sem teto, os sem terra - enquanto o interior do Brasil encontra-se completamente abandonado, desolado, sem interessar a ninguém -.Deslize pior cometeram os políticos, dessa porção de terras, quando permitiram a proliferação de filiais de bancos com razão social diferente, com o simples intúito de tomarem desses aposentados que, vendo agora sua renda diminuída, recorrem a esses agiotas, se submetendo aos juros que eles bem criarem. Atualmente, no Brasil, todo banco, do menor ao maior, mantém funcionando, em cubículos espalhados pelos centros das cidades brasileiras, um ponto de empréstimo e direcionado, especificamente, aos aposentados. Isto é ou não é uma imoralidade visível?Todos os dias eu reflito sobre isso, sob o foco do interesse duplo: julgo ganharem simultaneamente agiotas e governo. O primeiro porque tira de suas costas a responsabilidade de remunerar condignamente os aposentados; os segundos, por estarem com a faca e o queiro na mão. Emprestam sem riscos, posto que o governo autorizou a retenção das parcelas do financiamento em folha e aplicam taxas de juros do tamanho que lhes aprouver.É um equívoco ou um erro premeditado? É uma ajuda, ou um desejo de ver a maioria desses pobres coitados mortos, infartados, quando chegar o dia de não terem mais do que viver?Agravando isso funciona a irresponsabilidade dessas instituições desnecessárias, de estarem diariamente mandando correspondências a esses aposentados, oferecendo-lhes seus benefícios, importando-se pouco se aquele cidadão pode ou não arcar com o ônus dessa desventura. Legalmente existe uma idade máxima para que uma pessoa possa se habilitar a uma operação financeira, no entanto eles ignoram, emprestam para quem tem mais de setenta anos, oitenta, até cem, se for o caso. Isso é novo, eu confesso, desconhecia, e, sabia que os velhinhos dependentes de nossa Previdência, incluídos os inválidos, eram protegidos por lei, e não podiam ser humilhados como são. Passam horas na fila do caixa eletrônico; depois, já sol a pino, se metem nas filas desses quiosques ilegais.


naeno:030608

2 comentários:

Gênero Cinematográfico disse...

Naeno!
fico feliz com essa troca.
Tb fico pasma com essa "facilidade" que o mercado financeiro tem de se enfiar em qualquer canto. Tive no inmterior de PE há pouco tempo. Um lugar pequeno, agricultores aposentados e ...BMG, e outros plavrões desse tipo a sugae dessas pessoas o máximo do mínimo que têm...
apareça, aparecerei
bjs

Naeno disse...

obrigado pelo retorno. Você é a única a voltar, viva, me preocuco com a vida dos outros com qem já tentei contato. Câmbio.

Um beijo Naeno

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping