quinta-feira, janeiro 04, 2007



SONHO DE TELA

Eu queria me utilizar de outras saídas,
Que me levassem, por minhas próprias pernas,
A outras visões concretas de saliva e barro,
De amor e paz.
E sossegado olhar a chuva,
Pairando, na espera da chegada dela,
Como um incenso bom que antes se anunciasse.
Queria estar já a caminho dentro desta saída,
Uma entrada para outros campos mais naturais.
Queria estar já à beira disso,
Que os primeiros pássaros já me anunciassem,
Com a alegria deles, a minha, já por chegar
Queria estar já, com o meu amor, sentado à frente,
Do mundo, um pobre, num lugar de Deus,
E dos seus olhos, que premedito brilho e a cor,
Como a alegria de estar dentro de um lugar lembrado
E que só por meus sonhos vi.
Outros iguais alguém sonharia.
Eu não desejo o mundo só pra mim.
Só meu canto, minha entrada e minha saída,
Os pássaros que vejo e me enterneço,
Os olhos pretos betume do amor
Que quando em quando, me diriam
Esta palavra e me convenciam em gestos e atitudes,
Vindas com as verdades, a perfeição,
Que só comigo chegaram até ali.

3 comentários:

Claudia Perotti disse...

Querido,

Que surpresa é teu blog!
Vim retribuir-lhe a visita e fiquei impressionada com tuas letrinhas.

Agradeço-te o carinho deixado no meu último post de 2006.

Desejo-te um 2007 repleto de alegria, paz, inspiração, conquistas e amor!

Beijinhosssssssss

Marquinhas disse...

Ola, vim retribuir a sua visitinha, teu blog é muito bonito com lindos poemas, nossa, amei! Voltarei mais vezes.
Um abraco

Tina disse...

Oi Naeno!

Obrigada pelas visitas e pelas poesias. Difícil achar seu blog para retorno e / ou visitar (você não deixa link) ainda bem que achei num blog amigo e consegui linkar.

Parabéns pelo blog. Voltarei.

beijos querido,

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping