sábado, outubro 21, 2006





















PERDIDO

O que me distancia dos teus olhos,
é a visão turva do tempo,
aquilo que o esquecimento,
chamou-se, despercebido,
a me deixar assim perdido,
sem a verdade, incerteza,
a certeza de que não queiras,
mais meus rompantes duvidosos.

O que me deixa longe de ti,
é uma linha cheia de atalhos,
caminhos, bifurcados,
a me deixar calado, pensado,
o rumo é este, o rumo é aquele,
e sempre, sempre, equivocado,
em minhas certezas contas,
eu erro o encontro, erro a seguir.

O que me deixa cada vez mais distante,
de ti, de mim, te encontrar, me achar,
são as aparências dos campos,
todos eles são verdes, de sombra,
todos me induzem a certeza,
de que cada um é a opção certa,
e eu vou longe, a passar do ponto,
cada vez me aproximando,
terminando por chegar adiante.

naeno:211006

3 comentários:

Marilda disse...

Hello my friend, help me. Preciso mt de seu voto no CLUBE DA MELHOR IDADE neste link:

http://clubedamelhoridade.zip.net/Salavotos.html

PS: Lindas poesias. Refletem grande sesibilidade.
Kisses!!

Marilda disse...

*SENSIBILIDADE

Allan Robert P. J. disse...

Estava lendo o sub título do blog. Faltou escrever que és um poeta.
Padeiro, quem sabe um dia. :)

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping