terça-feira, dezembro 19, 2006


AO TEU OLHAR

Ao teu olhar que nunca me disse um não,
A ele, porque o mundo precisa, a luz,
Que rastreará todos os recantos e guiará
Os fracos de visão, os que não vêem
Pelos orifícios onde a vida penetra,
Por onde o amor se manifesta, a lua,
Que dele depende para ser tão clara,
Ao teu olhar, uma lágrima que banha,
Cairá um dia, e verás que o dia,
É todo claridade e mostra tudo,
Até o que não se deseja ver.
Ao teu olhar o meu se inclina,
Diante do lume intenso, numa neblina,
De estrelas cadentes todas ao chão.
Ao teu olhar me mostro, quem sabe um dia,
Me verás inteiro como sou, um outro olhar
Fixo no teu, amando o teu, dentro do teu.
Ao teu olhar migalhas cairão ao chão,
E não colherás nenhuma
Porque julgarás pouco, e por não sobrar
Uma sombra por todo o deserto
Que dê descanso ao teu olhar.

naenorocha

4 comentários:

mfc disse...

Mostro-me tal qual sou... quem não gostar que passe adiante!

Secreta disse...

É lindo este poema.
Deixo um beijito.
Boas festas.

Sarah disse...

... um olhar que tantas coisas vê ... que tanto inspira e muito diz.
lindo!
;-)

Camille disse...

Olá Naeno,
Muito lindo seu blog, cheio de poesia. Teria gostado muito de entrar e conhece-lo antes. Mas como te falei, nao conseguia. Hoje milagrosamente cliquei e dei aqui, sem pagina com perfil barrando a entrada. Mas cliquei em Naeno Rocha( Desculpe, escrevi Naemo)e deu certinho aqui. Quando clicava em poemusicas nao dava. Isso aconteceu tb com o blog da Luma, uns dias entrava em outros não. Acho que ela mexeu na pagina do perfil e a entrada ficou livre. Enfim, deixei mais uma resposta para ti no meu blog, antes de tentar entrar aqui novamente. Como isso ficou um caso "serio", quando tiver um tempo da uma procurada no meu blog pelos recados que deixei para voce em alguns posts. Um abraço e agora vou conhecer em detalhes o seu blog com muita honra.
Camille

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping