domingo, dezembro 31, 2006

MINHAS SAUDADES

Eu já namorei jogando pedras
Na janela de minha amada.
E recitava Castro Alves,
Para chamar a atenção dela,
Mostrando-me um revolucionário
Um contra-ponto, contra
O que se fazia aos negros escravos.
Eu já namorei empunhando um violão,
Dando-me em segundo plano,
Pois ela olhava mais na canção
Do que em mim.
Tempo, tempo, aonde vamos nós,
Tu apressado, nós correndo,
Pra onde?
Eu já sou casado, coisas do tempo,
Mas por mim ainda andava vagando
Nas ruas seguras da minha cabeça.
Ainda chorava, escrevia cartas
Com caneta tinteiro.
Ainda levava ao meu amor um cacho de jasmim,
E não saia, burro, te seguindo, Tempo,
Me segurava abraçado ao peitoril da casa dela
Quando visse apenas uma ameaça de vento.
E ficava por lá, contando estórias,
Ouvindo os pássaros nas matas,
A começar pela madrugada
Quando devagarinho voltava pra casa
Como o coração cheinho de esperança.

4 comentários:

neusa disse...

Beijokas e um super 2007:)

Freyja disse...

hola, mucho gusto
eres un poeta del alma con versos muy lindo
te doy las gracias por tus saludos en Sucesos
te deseo un 2007 muy lindo y que logres todos tus sueños
un abrazo grande, beitos



besos y sueños

porteña disse...

Naeno: que el 2007 venga lleno de éxitos e inspiración para ti.

Abrazos

marvision disse...

QUE BONITOS POEMAS HAS DEJADO EN MIS DOS PÁGINAS, MARVISION Y EDUCACIÓN.
TE LO HE TRADUCIDO, PARA QUE LOS QUE LO LEAN, SEPAN MÁS O MENOS QUE DICE.
FELIZ AÑO NUEVO

2007

CARIÑO--MARVISION

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping