segunda-feira, dezembro 11, 2006


MEU AMOR

Meu amor, quem te ensinou ir embora,
sem deixar em mim, qualquer lembrança.
Deixando dentro de mim, um rosto triste,
dentro de mim, uma cidade,
dentro de mim, uma criança.

Meu amor, quem te ensinou a ficar,
sem deixar em mim, qualqeur prazer,
deixando dentro de mim, um rosto feio,
dentro de mim, um aperrio,
dentro de mim, uma lembrança
.

naenorocha/climérioferreira

10 comentários:

Lili disse...

Saudade dói.

poemusicas disse...

A saudade mata a gente, Morena,
A saudade mata a gente, Morena.

Saudade, palavra triste
em perfumados lençóis,
ter saudade é ser proibido
de escutar a tua voz
e nem ver o paraíso
que já reinou entre nós.

Carol disse...

As vezes é bom sentir saudades, sentimento bom porém triste como você mesmo disse, lindo poema (como sempre :])

Obrigada! Beijos ;******

mfc disse...

Que melhor e diferente seria o mundo se fosse como pretendes!
Um beijo.

Carol disse...

Oii!

Nossa que poema maravilhoso que fez pra mim, estava procurando nas postagens antigas e somente agora encontrei.
Muito obrigada!!!

Ah, já percebi que as vezes aparece poemusicas e outras vezes Naeno...
Desculpe não sei o que ocorre =\~

Beijos ;****

tibeu disse...

Passei pelo teu blog e agradou-me imenso, gostei da forma como está apresentado e dos seus posts. parabens e estou certa que voltarei mais vezes.

João JR disse...

Olá meu querido Naeno:)
Belos poemas como sempre..este, embora triste está maravilhoso. Simples e tão profundo..
Saudade doi feio, não é?!
Beijo grande!

Anônimo disse...

Lindo! Acho que todos nós nos sentimos assim ao menos uma vez na vida... Descrição perfeita!

Taliesin disse...

Interessante o oema, vc colocou bem os antagonicos, q acontece muito em nosss vidas, um amor vazio e um amor inesquecivel.

Meu caro vc falou se quero serteu amigo claro q podemos ser amigos.

Abraços

Ursula disse...

Acho q é bem assim q a gente se sente qdo alguém se vai...
Beijos

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping