sexta-feira, dezembro 01, 2006


VAZIO

Hoje eu amanheci vazio de amor,
Carente por qualquer flor,
Me dando seja a quem for,
Recebendo mesmo com dor,
Promessas de novo amor.
Acordei querendo o mundo no meu leito,
Amanheci insatisfeito,
Amor faz falta, e tanta,
Que a gente nem acorda, se espanta,
E dá com as mãos nos travesseiros.
Hoje eu acordei chorando,
Ontem bem amado, molhado,
Acordei cantando.
Que falta não faz um amor,
Porque o amor vem sempre com uma flor,
E uma flor vem sempre com uma promessa,
E uma promessa vem sempre com a confiança
E a confiança vem com a visão dos olhos,
E a gente passa a ver o que antes não via,
Passa comer o que antes não comia,
Passa a passar como a tempos não ia,
Porque o amor vem com beleza,
E a beleza vem com a alegria.
E a alegria vem o momento feliz,
E o momento feliz pode eternizar-se
E se eternizar será um conto de fadas,
E se for um conto de fadas,
Seremos o que quisermos,
E tudo é possível,
Como sonhar, voar,
Mudar a vida,
Passar pra outra.
Ser outro, e poder escolher
O melhor e quantos amores quiser.
naenorocha

2 comentários:

Luh disse...

Obrigada pela visita.
Como chegou ao meu blog?
Parabéns pelo seus trabalhos.
Abraços

Saramar disse...

Poeta, obrigada.
Devo confessar que estou encantada com você e venho, venho e não consigo parar de ler.
A beleza dos seus versos é tão contundente! E, ao mesmo tempo, é tão profundamente suave, quase casual. Enganosamente casual porque, em cada verso, há vários mundos.
Eu adoro lê-lo!
Vou colocar seu link no Falares, se me permitir, é claro.
beijo

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping