sábado, dezembro 16, 2006


CONTIGO

Qualquer dia, qualquer,
que seja coberto de nuvem,
ou que o sol se alastre na terra,
ai, amor, contigo eu gosto.


Qualquer pranto, qualquer,
que seja gerado em teus olhos,
por esta paixao que se vê,
ai, amor, a vida entorna.


Como ficam lúbricos,
meus olhos quando te vêem,
quero chorar mais ainda,
quero chorar, vida inteira.


Como são de vida,
sinais que vem dos teus olhos,
hei de viver muito ainda,
com esse amor que me consola.

naenorocha

9 comentários:

Anônimo disse...

Obrigada pela visita!!

:)

Anna D' Castro disse...

Olá Naeno! Obrigada por sua visita no meu cantinho. Vim retribuir e adorei este seu poema... além da sensibilidade de poeta, vc me passou ser um cara bem romântico, que sempre esperou encontrar o verdadeiro amor... parabéns meu querido, seu poema é muito belo!
Boas Festas e que 2007 lhe traga todas as realizações que vc deseja.
Um beijo
Anna

hdsbhsdbfiha disse...

Oi tudo bem!

Brigada pela visita!!

Adorei a poesia!

Bom fim de semana

:)

Anônimo disse...

quem eh vc?
deixou msg no meu fotolog

dulce disse...

Passeei por aqui e gostei.
Obrigada pela visita e pelas palavras.
Hei-de voltar.
Beijos

Anônimo disse...

Olá Naeno

Bom domingo

Um abraço

Bel disse...

Oi!
Retribuindo a visita...
Li seus poemas, que doçura! E adorei o perfil. Vou voltar...
Beijo!

Daniela Mann disse...

E que vivas muito Naeno, para nos presenteares com palavras tão belas!
Beijinhos

moniquices disse...

Ola Naemo. O amigo-oculto é hoje sim, pelo menos o da anormalice é. Brigadinhu pela visita bjussssss.

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping