domingo, dezembro 24, 2006


DELÍRIO

Como alguém em um dia de pleno sol,
Abre a porta e se espanta com a claridade,
De todo o tempo aberto, sem reter nada,
Assim às vezes me dou, em sobressalto,
Contigo à minha frente, falando-me
Que dar para ouvir até teu lábio bater no outro,
Nesses momentos, sei, sonhei, tentei,
A noite inteira contigo, estivestes a visitar-me,
E aconteceu amor, beijos desesperados,
Sussurros falas, que aos poucos, volto a sonhar.
Tenho sonhado muito contigo,
Te amado nos meus sentidos, louco,
Com a te puxar pouco a pouco,
Novamente para dentro de mim.
Estais fora porque assim quisestes,
E dizes de um amor que teve o fim,
E eu, comigo, nada disso deu-se,
Além da dor de ver-te sair,
Como o sol mais claro vai,
Quando se fecha suas entradas.
Será que a gente esquece a quem se ama,
E em mesmo que fosse possível,
Ficaria o amor nos alimentando,
De saudade, em sonhos, em vontade,
De abrir a porta e ver o que tem para entrar
.

naenorocha

5 comentários:

Keila, a Loba disse...

Poetas e suas emoções.... o difícil é deixar de ama-los.

Feliz Natal, meu querido. Que hoje seja um dia de reflexão pela PAZ.

BeijUivooooooooooossssss da Loba

HelloCátia disse...

ola... gostei muitoda musica!!!
beijinhos grandes de um bom natal..
boas entradas

Carol disse...

Naeno, meu amigo te desejo um feliz natal :)
quero dizer tbm que adorei o template, ficou lindo!
E poema maravilhoso como sempre!

Beijos ;*************

Karine disse...

Lindos versos..
Feliz natal, tudo de bom pra você!
Que Deus te dê sempre inspiração...
Beijo grande!

Andreia do Flautim disse...

Bonito!:)

Obrigada pela visita, volta sempre!

Feliz Natal!

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping