sábado, novembro 18, 2006

DELITO

Uns seios belos, róseos e quentes,
Dois passarinhos de rubros bicos,
Rijos, formosos, impernitentes,
Prenhes de aroma, de graça, ricos;

Eis o que, às vezes, eu ver procuro,
Quando teu colo de cisne fito!...
Desculpa, sanda mais não me aturo,
Comento, em sonhos, um tal delito.

NAENOROCHA

Um comentário:

Iara Loba disse...

Obrigada pela tua visita no meu blog.
Linda esta poesia do arrozal.
Bom fim de semana.
Eu Desejo...

Que a felicidade não dependa do tempo,
nem da paisagem, nem da sorte, nem do dinheiro.

Que ela possa vir com toda a simplicidade,
de dentro para fora, de cada um para todos.

Que as pessoas saibam falar, calar,
e acima de tudo ouvir.

Que tenham amor ou então sintam falta de não tê-lo.

Que tenham ideal e medo de perdê-lo.

Que amem ao próximo e respeitem sua dor,
para que tenhamos certeza de que viver vale a pena
Beijos,

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping