segunda-feira, novembro 20, 2006


FALTA

No meu choro o que predomina não só a saudade...
Pura e simples, saudade é algo bom quando se tem,
é quando se nos mostra quão descuidosos fomos num passado.

No meu choro o que vertem são puras tristezas, penas.
Penas que ainda hoje cumpro, e não tão leve qual passarinho,
A pena que sobre mim se incorre é a de não ter olhado,
Cuidado bem de um amor, que agora, de esquecido de mim, Causa-me isto, saudade, dor e pena. Um rosário pesado.
Longe de mim, talvez já da vida olvido, onde ela estará,
Nalgum lugar daqui, da terra, com outro que a faz chorar,
Porque o amor verdadeiro que vi, forte comigo, e será
Que ela em suplantando a dor de perder-me ficou-se lá.
Lá onde eu menos queria ou pensaria pra mim, um amor,
Que ainda hoje chora e admite ser merecedor da ruína,
Se pelo menos ao vê-la, embora já noutro aspecto, dou

Ainda, de mim tudo o que ele quisesse, pra tê-la minha.
naenorocha

3 comentários:

Allan Robert P. J. disse...

Gostei. Mas gostei mais da foto.

Ursula disse...

Lindo, simplesmente lindo. Adorei :-))
Beijos

João JR disse...

Decerto que muitos sentirão isto..mas admitir,jamais! Só os mais corajosos e maduros seres humanos admitem erros, não é?..
Duras penas...é uma pena! Que sirva pelo menos de aprendizagem e que se aprenda a ser humilde, algo tão raro na humanidade!
Naeno, tu escreves de forma sublime:) Parabéns!
Um beijo grande,

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping