terça-feira, novembro 14, 2006


DESPERTAR

Vem, de amores, a madrugada,
De claridade, encantada,
De longe, do muito além....
E as clareiras despertam,
Límpidas, bem vivas, alertas,
E alegre cantam também.

Agora, em que tudo é vida,
E a vida.... forçada lida
De novo a recomeçar;
O tempo em que, na campina,
A sempiterna bonita,
Começa a se balouçar.

O lavrador, no caminho
Da roça se vai sozinho,
Da autora ao meigo rubor.
É a hora em que tudo é festa
E, da cidade à floresta,
É tudo luz, tudo amor.

O Sol, a serra dourando,
Vem, pouco a pouco chegando,
- enorme carro a rodar...
E a natureza, sorrindo,
Desperta, contente, ouvindo
O mundo todo a cantar.
naenorocha

Um comentário:

Sandra Cardoso disse...

Belo e melodioso o teu despertar!

Abraço

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping