domingo, novembro 12, 2006


LUZ

Que mulher é essa que chega trazendo o dia,
Que traz acomodado em seu regaço,

Todos os sonhos malogrados,
E sem mostrar nenhum apego, no solo enfia,
Como a pouco tivera um parto sangrento,
Desses indesejáveis, pesadelos, e em hora,
De toma-lo nos braços o alijado rebento,
Trouxe-o para fora, e límpida, laçou-o fora.
Que mulher é essa que cuida de todos os sonhos,

Que se predestinou dá o melhor de si a nós,
Poucos merecedores, do tanto que somos reles,
E por mais vezes agimos como um ser ignóbil,
Assim, por bondade não vê, que somos pele

Muito mais que ossos, desprovidos de coração
O tempo que Ela presenciou, tempo que era,
De indumentárias de santos e sem ação,
Que justificasse o transtorno ao mor dela.
Que mulher essa que traz nos braços a aurora,
E a semeia no tempo, a que as almas se vejam
A que os homens não errem os caminhos agora,
E não tropocem, a cair, sobre sus próprios erros.

NAENOROCHA

Um comentário:

(L)oca disse...

Esse alguém és tu Maria
Com esse sorriro eterno
Ajudas-me a ser feliz...

TERESINA

Sign by Dealighted - Coupons & Discount Shopping